Atualizado em 26/09/2018 às 17h50.

Os candidatos inscritos na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 devem ficar atentos ás exigências da prova de redação, principalmente, com as mudanças que serão divulgados no Manual do Candidato (Cartilha).

A partir da edição de 2018, os candidatos não vão poder mencionar trechos de músicas, poemas, receitas, hino de futebol, seriados e gêneros de filmes na proposta de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018.

A imagem pode conter: texto
MEC dá spolier do Enem 2018 nas redes sociais (Reprodução: MEC/Facebook).

O Ministério da Educação (MEC), através das redes sociais, divulgou uma imagem com a seguinte frase: “O MEC não divulga apoiler de filmes, séries, livros e muito menos o tema da redação do Enem”, na descrição da postagem remete “O segredo é ler muito e se atualizar o máximo que puder”, com o simbolo de proibição (abaixo de vários emojis – livros, filmes, conversação e entre outras).

O site oficial do Governo do Brasil destaca a manchete com o seguinte título: Candidatos devem estar atentos às exigências do Enem para redação”.  A Diretora de Avaliação da Educação Básica (Daeb), do Inep, Luana Bergmann Soares, reforça que os candidatos devem se ater à cartilha do participante. O documento destaca que a redação deve ser escrita em letra legível e devem-se evitar rasuras. Os títulos são opcionais. A versão atualizada do documento, com as diretrizes da correção, deve ser publicada no fim deste mês, segundo a reportagem publicada pela Assessoria de Comunicação Social do Governo.

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) será responsável pela correção da prova de redação do Enem 2018 (Reprodução: Site oficial do Governo do Brasil).

Os candidatos também devem respeitar o espaçamento de 1,5 cm em cada parágrafo da proposta de redação, utilizando a tampa da caneta “bic”.

 

1 COMENTÁRIO

  1. Fake News. Em nenhum momento está dito isto na cartilha. Segue trecho:

    O que são partes deliberadamente desconectadas do tema proposto?

    São trechos como: reflexões sobre o próprio processo de escrita, bilhetes destinados à banca avaliadora, por exemplo, mensagens de protesto, orações, mensagens religiosas, trechos de música, de hino, de poema ou de qualquer texto, desde que estejam desarticulados da argumentação feita na redação. Isso quer dizer que a constatação de algum problema social, por exemplo, não é, por si só, avaliada como um protesto e, consequentemente, como parte desconectada, se estiver devidamente articulada à argumentação construída ao longo da redação. Em suma, para ter sua redação anulada por esse critério, é preciso que você insira, de forma proposital, pontual e desarticulada, elementos estranhos ao tema e ao seu projeto de texto, ou
    que atentem contra a seriedade do exame.

    Fiquem de OLHO!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here