O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) utilizou o Twitter para se posicionar sobre as constantes falhas e atrasos no repasse de pagamentos aos recenseadores que desde o dia 1º de agosto atuam no censo 2022.

Além de reconhecer os atrasos a entidade pede desculpas e afirma estar empenhada em solucionar a questão e cumprir o cronograma de pagamentos. “O Instituto informa que está comprometido em reduzir esses prazos. Acompanhe as mudanças nos processos que, em breve, serão divulgadas”, diz o texto (ver abaixo).

Comunicado IBGE sobre atrasos nos pagamentos

Comunicado do IBGE sobre o atraso de pagamernto aos recenseadores (Fonte: Reprodução Twitter IBGE Comunica)

Segundo o IBGE, os pagamentos solicitados até o dia 18 de agosto pelos recenseadores referentes a ajuda de locomoção e diárias foram quitados. No entanto, alguns repasses de ajuda de treinamento ainda não foram realizados

Não foi definido cronograma para regularização dos pagamentos, mesmo diante das reclamações dos recenseadores, inclusive com possbilidade de paralisação das atividades.

Censo 2022

O recenseamento será realizado nas 5.570 cidades brasileiras. Segundo estimativa do IBGE serão cadastrados cerca de 75 milhões de domicílios.

A expectativa é que 209 mil profissionais atuem no Censo 2022 por meio de contrtatos temporários. Veja a relação de cargos e o quantitativo de contratações prevista:

  • 183.100 recenseadores;
  • 5.500  Agentes Censitários Municipais;
  • 18.420 Agentes Censitários Supervisores;
  • 31 Coordenadores Censitários de Área;
  • 1.781 Agentes Censitário de Administração e Informática;
  • 180 Agentes Censitários de Pesquisa por Telefone;
  • 12 Supervisores Censitários de Pesquisas e Codificação.

E você, participa do Censo 2022? É recenseador? Nos conte um pouco sobre a sua experiência até aqui… Envie comentários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here