Atualizado em 24/10/2020 às 17h08.

Na manhã deste sábado (24), o ministro da Educação, Milton Ribeiro defendeu a retomada das aulas presenciais em todos os Estados e do Distrito Federal durante a visita em Goiânia (GO), o chefe de estado se reuniu com o prefeito de Goiânia, Iris Resende e com o Ronaldo Caiado.

” a retomada é importante para os alunos ” e ” Vale, claro que vale [volta às aulas ainda este ano]. Se não, quebra a rotina das crianças ”, enfatizou o ministro da educação.

O questionamento foi levantado pela equipe de jornalismo da Tv Anhanguera, filial da Globo

O ministro da Educação, Milton Ribeiro não fez nenhuma projeção de data para a retomada das aulas presenciais  em nenhum estado brasileiro, cabe a decisão do município e do governador. As aulas presenciais foram suspensas em meados de março em todo o País para enfrentar a doença.

Negligência do Governo Federal em meio ao coronavírus:

O ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, que sempre criticou a suspensão das aulas presenciais e queria manter as datas das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para serem realizadas entre novembro e dezembro de 2020, mas, foram adiadas por pressão popular.

Em 16 de abril, deste ano, o Abraham Weintraub queria a retomada das aulas presenciais [estava otimista pela retomada] e declarou: ” Não podemos deixar os pessimistas e terroristas de plantão, aquele pessoal que está sempre torcendo pra tudo dar errado, ganhar o jogo pessimistas “. Na mesma data, o ex-ministro afirmou, que o Enem 2020 não corria riscos: ‘ É de novo a turma do terrorismo, que quer destruir as famílias, quebrar as expectativas ‘, declarou o Weintraub.

Realização do Enem 2020 em meio ao coronavírus:

Por meio de um projeto de lei criada pela Senadora Daniella Ribeiro (PP/BA), o Senado Federal aprovou a PL do adiamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e enviou o projeto para votação na Câmara dos Deputados, porém, o presidente da casa, Rodrigo Maia, pediu o adiamento para o Presidente da República, Jair Bolsonaro, onde bateu o martelo.

Então, o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub e o Presidente do Inep, Alexandre Lopes decidiram abrir uma consulta pública para ouvir a opinião dos estudantes sobre a escolha das novas datas das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. De acordo com o órgão responsável pelo exame, os estudantes escolheram as datas do mês de maio/2021.

Após a realização da consulta pública, o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) decidiram colocar as provas nas seguintes datas: 17 e 24 de janeiro (versão manual); 31 de janeiro e 07 de fevereiro (versão digital).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here